Ser+ News – 126ª Edição

SerNews-01
De 05 a 11 de setembro de 2019  – 126ª edição
SerNews-05
SER SETEMBRO 1
COMBATER O ESTIGMA É SALVAR VIDAS!

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente o Setembro Amarelo. O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano.

São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 01 milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.
Além disso, como mostra a imagem, os homens são os que mais cometem o ato.

​Com o objetivo de prevenir e reduzir estes números a campanha Setembro Amarelo cresceu e hoje é “abraçada” pelo Brasil inteiro. E nós, do HEAL, não poderíamos deixar de compartilhar nossos conhecimentos e experiências sobre este tema tão relevante, uma vez que tratamos diretamente da Saúde Mental. Por isso, durante este mês traremos informações relevantes a respeito do tema “Suídio”- jornal digital e mídias sociais.
Acreditamos que combatendo o estigma que esta palavra carrega podemos, sim, salvar muitas vidas!

ARTES SER  Cerebro hist
O QUE CONECTA NOSSO CÉREBRO COM HISTÓRIAS?
Não é novidade para ninguém que entrar em contato com histórias, reais ou fictícias, faz bem para nosso desenvolvimento, em diversos aspectos.
Em edições anteriores abordamos a importância e o impacto da leitura diária na vida das pessoas. Agora iremos explicar um pouco sobre como o nosso cérebro se conecta com histórias e os impactos advindos de tal relação.
  • A novidade fisga o cérebro: isso não é algo difícil de perceber. Sempre que estamos assistindo a um filme, lendo um livro ou envolvidos em histórias que nos estão sendo contadas, os elementos novos, o improvável na narrativa nos desperta um maior interesse;
  • A tensão nos mantém focados: é um outro ponto que nos deixa em alerta e mais envolvidos nas histórias, independente de qual seja o meio em que ela seja apresentada. Conflitos, contrapontos e ação nos deixam sempre focados na cena que está acontecendo;
  • A emoção estimula a memória: quando nos sentimos tocados por alguma história, seja porque nos identificamos ou porque nos despertou alguma emoção específica, tendemos a guardar aquele acontecimento. Afinal, passamos a associá-lo com a emoção despertada e sempre que nos lembrarmos da história, provavelmente essas cenas emocionantes serão as primeiras a serem lembradas;​
  • Outro ponto estimulado é a empatia. Por meio de histórias, conseguimos nos deslocar para locais, situações e posições de vivências diferentes, consultando pensamentos e características muitas vezes distantes da nossa própria realidade. Isso aumenta a nossa visão de mundo, atuando diretamente no conhecimento, aumento da tolerância com o diferente e impactando diretamente no exercício de pensar no próximo, considerando suas dificuldades, motivos, traumas, etc.

As histórias estão presentes em nosso cotidiano de diversas maneiras. Lendo bons livros, vendo filmes, séries e batendo bons papos colocamos nosso cerebro conectado com histórias e podemos aproveitá-las para nos desenvolvermos intelectual e socialmente.
Agora que você já sabe dos impactos de uma história, que tal percebê-las na prática do cotidiano? Conte e ouça historias!
SerNews-04
SER PALESTRA
RELAÇÕES HUMANAS: A ARTE DE CONVIVER

No dia 14/09, de 08h30 às 12h, teremos no HEAL a palestra “Relações Humanas: a arte de conviver” ministrada pela nossa Vice-Presidente e Diretora de Atenção à Saúde, Walkiria T. Campos.

Para tecer o henredo da humanidade precisamos de conversar; discutir; interagir; tolerar; respeitar. Todas essas ações se relacionam com o verbo “conviver”, muito importante na sociedade atual.
Viver junto requer partilhar a sensibilidade através do desenvolvimento do amor. Uma tarefa não muito fácil, não é mesmo? Para o filósofo espanhol Fernando Savater, “Ninguém chega a se tornar humano se está sozinho. Nós fazemos humanos uns aos outros”.
Interessou-se pelo tema? Venha participar deste encontro.

palestra é aberta ao público e não há necessidade de inscrição prévia. Mais informações: 3115-2611 ou dae@heal.org.br

SerNews-07
SER ANDRE
OBRAS DE ANDRÉ LUIZ: ENTRE A TERRA E O CÉU
Continuando com a série de resumos das obras do Espírito André Luiz, hoje falaremos do livro: “Entre a Terra e o Céu”.

Nesta obra ele nos conta a comovente história do trio formado por Zulmira, Amaro e Odila, cujo relacionamento nos planos terrestre e espiritual influenciou profundamente a trajetória de diversos Espíritos a eles relacionados, provocando em suas vidas desajustes familiares, ciúmes e lutas cotidianas.

Ao apresentar episódios de diversas encarnações, o autor espiritual surpreende o leitor com conhecimentos e emoções. Os fatos relatados apresentam a luta pelo aprimoramento íntimo uma vez que considera verdadeira a premissa de que “a Lei é viva e a Justiça não falha!”. Evidencia, ainda, a importância do esquecimento do mal para sempre e da semeadura do bem a cada dia.

Assuntos principais do livro:

  • Respeito ao corpo humano; necessidade de valorização dos recursos que o mundo nos oferece para a reestruturação do nosso destino.
  • Mostrar a vida comum das almas que aspiram à vitória sobre si mesma.
  • Corações aflitos em prece; Conflitos de emoção; Desvario do ciúme; Embate do pensamento; Engano; Posse e Provação no lar.
Nas próximas edições teremos os resumos das obras:
8 – “Nos Domínios da Mediunidade”
9 – “Ação e Reação”
SerNews-02
DOE PARA O HEAL
Siga-nos em nossas redes sociais!

Quer receber informações sobre o HEAL?

Cadastre-se e receba nossos informativos!

Quer receber informações sobre o HEAL?

Cadastre-se e receba nossos informativos!